quinta-feira, 30 de maio de 2013

O que eh realmente necessário...

Hoje em uma conversa boba, chegaram ao ponto de vista de que eu não tenho o desejo de crescer, ser independente, ter realmente uma vida com regalias.
Uau... As pessoas realmente crêem que uma estabilidade financeira e uma vida de regalias seja tudo, ok não estou sendo hipócrita, quem não quer?!
No entanto eu quero mais, quero uma coisa que dinheiro nenhum me trará, quero descobrir e me tornar quem eu sou.
Eu trabalho, me sustento, preciso pagar minhas contas, porém esse eh minha única ligação com o dinheiro, acima de tudo eu me preciso.
Enquanto pessoas procuram uma forma de crescer monetariamente eu apenas quero evoluir moralmente, será que isso eh assim tão estranho?!
Vivo com o pouco que tenho, que por sinal para mim eh o suficiente, não passo fome, nem mendigo por ai para sobreviver.
Faculdade, carro, casa própria, uma boa conta corrente gorda no banco eh algo que eu não reclamaria de ter, no entanto eu não me comentaria com isso, preciso de mais, preciso de mim, de crescer mentalmente, moralmente, psicologicamente.
Tenho uma ideologia minha e só minha, tenho crenças e perguntas que precisam ser descobertas e levadas até serem esclarecidas.
Talvez eu realmente viva numa utopia, num mundo onde só eu penso assim. Entretanto enquanto eu for feliz neste meu mundo, nesta minha maneira de ver o mundo eu viverei nele.
Pois acima de tudo procuro minha liberdade, minha alma têm desejo de liberdade, minha vida anseia por ela, este eh meu sonho... Será que eh loucura viver querendo tal liberdade?!
Se for, eu serei uma louca muito feliz, a mais feliz de todas, porque a beleza da vida não está na sala de uma casa, assistida em uma tela plana de 50 polegadas, conectada na globo.
E sim em olhar um dia de céu limpo e enxergar a beleza da vida em um simples e fresco vento no rosto.

"...quando o sol ascena, parte em mim diz valer a pena, ser assim. Que no fundo eh simples ser feliz, difícil eh ser tão simples..."
O teatro mágico  Nas margens de mim

Nenhum comentário:

Postar um comentário